Esqueça o Canvas de Modelo de Negócio: Faça Mais Simples

O Canvas de Modelo de Negócios teve uma grande popularização nos últimos anos. Certamente é um grande avanço em termos de simplificação com relação aos planos de negócio tradicionais. Entretanto ainda é uma ferramenta relativamente complexa para fazer um planejamento inicial, com suas nove seções organizadas em várias perguntas em cada uma delas.

Uma ideia defendida recentemente por Curtis Carlson, na Harvard Business Review do último bimestre de 2020 traz um modelo muito mais eficiente: a proposição de valor NABC. Basicamente, o NABC traz quatro grandes perguntas para um novo produto, serviço ou negócio:

  1. Necessidade: a lacuna que precisa ser preenchida no mercado;
  2. Abordagem: a maneira como essa necessidade será satisfeita;
  3. Benefício: o valor gerado ao cliente em comparação com seus custos;
  4. Concorrência: como essa proposta se diferencia dos principais rivais.

Ou seja, nada complexo, e com uma descrição muito simples para testar e gerenciar. Depois disso, você pode incrementar e complementar o modelo. Mas antes de ir para um canvas de modelo de negócio, o ideal é trabalhar estas quatro perguntas iniciais, em nome da eficiência trazida pela simplificação.

canvas de modelo de negocio business model canvas
Photo by Daria Nepriakhina on Unsplash

Com essa abordagem, você pode evitar os principais erros na construção de um novo produto, serviço ou negócio: (a) não focar na real necessidade do cliente; (b) buscar o que o cliente diz, e não o que o cliente precisa ou realmente quer e; (c) gastar muito tempo ou dinheiro em uma ideia não muito bem definida.

Finalmente, estas propostas de valor NABC devem ser avaliadas por um grupo de pessoas e não somente pela liderança. [Preste atenção que em vez de produzir algo mais complexo e específico, como proposto no canvas de modelo de negócio, a ideia aqui é refinar a proposta macro antes de ir para o detalhamento.]

Os participantes desse grupo devem ser parceiros e experts de fora da empresa a fim de entender e identificar questões de marketing, concorrência e soluções em potencial. As ideias devem ser apresentadas e as seguintes perguntas devem ser feitas aos participantes:

  • O que foi convincente e se deve manter?
  • O que precisa melhorar, e como?
  • Você compraria o produto se fosse um cliente? Se não, o que lhe faria mudar de ideia?
  • Se fosse um investidor, você investiria no produto? Em caso negativo, o que lhe faria mudar de ideia?

Feito isso, deve-se retrabalhar e aprimorar os conceitos. Nos novos ciclos, deve-se descartar as ideias que não forem viáveis para dar espaço para novas ideias entrarem nesse processo de discussão, modelagem e validação prévia.

Como você tem conduzido o processo de inovação em produtos e serviços de sua empresa?

 

Quer ler mais sobre modelo de negócio e inovação? Acesse também estes textos:

 

Para não perder nenhum texto, acesse https://www.deltaconsulting.com.br/blog e inscreva-se na newsletter semanal.

Acompanhe também o GestãoCast, o podcast da Delta Consulting via SpotifyDeezer ou Apple Podcasts.

Acompanhe o Instagram da Delta Consulting para receber atualizações diárias: https://www.instagram.com/deltaconsultingbr/

 

 

Tags: | | | | | | |

Receba conteúdos exclusivos!

Cadastre-se para receber conteúdos sobre gestão, estratégia, finanças e pessoas.

Ao clicar no botão abaixo, eu concordo em receber os boletins informativos da Delta Consulting de acordo com a Política de Privacidade.

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *